Sebrae Acesse o Portal Sebrae
Você está na ASN

Agência Sebrae de Notícias

Foto: Carlos Borges
ASN PA 13/07/22 às 09:46 Atualização 30/07/22 às 19:59
Compartilhe
ASN PA 13/07/22 às 09:46 Atualização 30/07/22 às 19:59
Compartilhe

Eles já participaram de clipe da cantora Anitta e de apresentação do renomado DJ Alok

Egberto Cavalcante é proprietário da Anime Fest, empresa do ramo de entretenimento que atua há mais de três anos no mercado paraense. O empreendimento trabalha com robôs com traje em neon e leds, além de contar com dançarinos profissionais. A ideia inovadora levou o empresário a conquistar espaço no mercado internacional.

Empreender está na veia de Egberto. O empresário abriu o primeiro negócio aos 19 anos, um delivery de comida saudável. Mas, ao participar do Empretec, seminário promovido pelo Sebrae, que ele se reinventou.

“Eu tinha outra empresa, mas não estava feliz fazendo aquele trabalho. Busquei o Empretec para tentar solucionar essa questão, mas me tocou tanto que eu decidi procurar outra forma de serviço”, lembra o empreendedor.

Após a capacitação, Egberto passou a trabalhar no segmento de eventos. Os robôs de led surgiram como tendências nos últimos anos e Egberto passou a observar o mercado. “A Anime Fest surgiu em 2019, com uma nova roupagem para o tipo de serviço”, explica o empresário. Ele conta que começou a explorar outros tipos de apresentações com robôs, investindo em figurinos tecnológicos e utilizando dançarinos profissionais e com performances personalizadas.

 

 Foto: Carlos Borges

 

 

 

Colaborações


Em, aproximadamente, três anos, o empreendedor conseguiu que o trabalho da Anime Fest ganhasse projeção nacional e internacional, com uma participação em apresentações da cantora Anitta e do DJ Alok.

“Soubemos que a Anitta estaria em Belém, então fomos apresentar o nosso trabalho (para a equipe) e foi aprovado. Gostaram tanto, que nos chamaram para compor o clipe dela. Nossos robôs foram parar na Times Square, junto com ela e Pedro Sampaio, sendo capa do single dela”, comemora o empresário, cujos figurinos também fizeram parte do último show do DJ Alok em Belém.

 Foto: Carlos Borges

 

Desafios

Mas nem tudo foi fácil na trajetória do empresário belenense. Após a criação do empreendimento e a reinvenção do negócio, veio a problemática enfrentada por muitos empreendedores: a pandemia. Egberto também teve os negócios impactados pelas restrições em decorrência da Covid-19, especialmente porque a Anime Fest trabalha diretamente com eventos, segmento impactado negativamente pela pandemia. Para conseguir contornar a situação, foi preciso pensar em soluções inovadoras.

“Fui obrigado a parar do dia para a noite. Vi uma oportunidade de negócio através de uns materiais que eu já vinha comprando antes do período da pandemia, que eram os neons. Daí, decidi fazer esse trabalho que são os letreiros. Foi o que segurou a empresa e nos deu condições de seguir com o trabalho”, destaca.

Compartilhe
Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Entre em contato pelo [email protected] ou fale com a ASN em cada UF

Notícias relacionadas